quarta-feira, outubro 05, 2005


o que eu queria escrever é mais longo que os teus dedos,
ainda que o fizesse me sobrariam alguns segredos
os mais breves incêndios das laranjas mordidas no chão
da casa - uma asa breve

2 comentários:

mylostwords disse...

E é longo o que escreves.
Longo e muitíssimo apreciado por estes lados.

Tiago Tejo disse...

No final o texto produz uma necessidade de o reler, criando assim um ciclo quase vicioso que me leva a ler novamente ao fim de cada leitura. Nesse aspecto seduz-me por completo.

Quanto ao texto em si mesmo, é breve, como eu gosto, mas não é isso que o torna fácil, leve ou suave, como não deve ser e como não é.

Muito bom.

Abraços.